CORONA VÍRUS, SERÁ QUE VEIO SÓ PARA MATAR OU TAMBÉM VEIO PARA ENSINAR ?

“Todos nós estamos no mesmo barco”. Você provavelmente ouviu essa frase nos últimos dias, e depois que a OMS ( Organização Mundial de Saúde ), anunciou que o Corona Vírus ou COVID-19, que tinha na China seu epicentro e se alastrava com velocidade para outras partes do mundo, que todos nós começamos a entender qual o significado da palavra Pandemia.

E de lá pra cá começamos observar a formação de uma rede de solidariedade com pessoas que tem a consciência do problema pelo qual vamos enfrentar, e junto a toda essa informação tivemos da parte de nossos governantes algumas das pérolas mais descabidas que poderíamos assistir pelos meios de comunicação.

Tivemos o engajamento dos governadores dos estados e de diversas autoridades que realmente preocupadas arregaçaram as mangas e começaram a procurar um jeito de não ver a população sofrer com o vírus mortal, pelo fato de nossa rede hospitalar estar sucateada e sem condições no momento presente de suportar nem o dia a dia, quanto mais uma pandemia com um vírus que vem matando sem pedir licença. E assim a população atordoada correu as compras para estocar alimentos e se preparar para viver uma situação pela qual nunca pensou em seus piores pesadelos o “ISOLAMENTO DOMICILIAR”.

Enquanto a China a Itália e outros países contavam seus mortos e infectados, o Brasil tenta correr contra o tempo para não chorar a morte de muitos e alguns sem a ajuda médica que amenizaria o sofrimento. No inicio o pânico tomou conta, deixou todos atônitos e a autoridade máxima o Ministro da Saúde foi a mídia e na tentativa de acalmar explicou a situação e se colocou a frente do problema até que o seu chefe imediato resolveu como sempre desdizer o que até o presente era prioritário, mas no seu modo de ver tudo que estava sendo feito para refrearmos a doença iria destruir a economia que para ele seria mais importante que a morte de um punhado de vidas.

E assim vamos caminhado, com a briguinha politica feita as claras e nossos empresários aumentando o valor dos seus produtos e a população ficando a cada dia mais pobre e quando isso tudo passar e a economia mundial estiver em plena recessão e todos um pouco mais miseráveis, teremos que ver qual será o comportamento quanto a individualidade, mesquinharia, ganância e outros pecados capitais que o ser humano cultiva a anos.

Será que sairemos diferente depois do isolamento, vamos ajudar mais ao próximo, vamos dividir mais e vamos ter menos ódio, ou tudo vai continuar igual ou vai piorar?. Só o tempo vai poder dizer, acho que se tivermos o passamento de muitas vidas, isso sim vai marcar, mas se a coisa for branda voltaremos pior e sem aprender nada de bom. O vírus como a água e o fogo mata, mas ao contrário dos dois últimos com os quais já estamos acostumados, a doença pode nos ensinar alguma coisa relevante devido aos esforços do mundo inteiro para combater o inimigo comum.

Agora é tempo de União, vamos proteger não só os idosos que são o grupo de maior risco, mas a todos de casa, vizinhos, amigos e quem sabe alguns inimigos também, mesmo porque estamos todos no mesmo barco.